Atividades

Terceira

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA "AVES NOS AÇORES"

15 de Setembro de 2017 a 20 de Outubro de 2017 () | LOCAL: Sede

No próximo dia 15 de setembro pelas 20h30, terá lugar a inauguração da exposição de fotografia "Aves nos Açores | Birds in Azores" que ficará patente na sala de exposições da Sede da Associação Os Montanheiros até ao dia 20 de outubro, de segunda a sexta, das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 16h00. As fotografias são da autoria de Rúben Coelho, um jovem que desde cedo esteve em contacto permanente com o meio natural e foi através dessa simbiose que foi construindo a sua perceção do mundo.

Em 2008, pela fascinação da natureza que o rodeava, decidiu entrar para a licenciatura de Guias da Natureza, da Universidade dos Açores. A partir daí, decidiu demostrar a sua visão da Natureza aos outros a partir da sua câmara, aliando a vida de Guia da Natureza com a sua paixão pela fotografia, conciliou estas duas áreas e começou por captar momentos usuais de vida selvagem. Principalmente o mundo da Avifauna que lhe  aguçou apetite por imagens singulares de vida selvagem nos Açores.

Em 2011, entrou para o Mestrado de Gestão e Conservação da Natureza, onde compreendeu a importância da conservação dos habitats para toda a fauna dos Açores.

Atualmente trabalha para a Sociedade Portuguesa para os Estudos das Aves (SPEA), como técnico de censos e de monitorização de fauna, sendo responsável por diversos Censos e Atlas de aves nos Açores (CAC - Censo de Aves Comuns, Censo de Milhafres, Atlas das Aves Nidificantes, Projeto Arenaria e das Aves Costeiras).

A título pessoal, é um dos administradores do Website "Aves dos Açores" e também colabora como revisor de espécies raras no eBird.

Com os seus trabalhos espera ajudar no crescimento da atividade de observação e fotografia de aves, como sensibilizar para a conservação de espécies e habitats ameaçados nos Açores.

 

Nos Açores nidificam cerca de 40 espécies de aves, destacando-se o Paínho de Monteiro (Oceanodroma monteiroi) e o Priolo (Pyrrhula murina), por serem duas espécies endémicas desta região. Regularmente ocorre 20-30 migradores de passagem/invernantes, mas dado a sua localização, existe uma grande probabilidade de encontrar-se aves divagantes, por isso a lista total de espécies observada até à  data ronda as 400. 

A avifauna nos Açores manteve-se desprezada durante muitos anos. Contudo, nos últimos anos este cenário tem vindo a ser progressivamente alterado. Para tal, muito contribui a ocorrência das aves visitantes, em particular de origem Norte Americana (neárctica), as quais apresentam percentagens de ocorrência no arquipélago muito superiores ao restante território europeu. Os Açores, pela sua localização geográfica central no Atlântico, ficam fora das grandes rotas de migração das aves, todavia, devido às correntes atmosféricas e à  posição marginal em relação às rotas de migração, muitos indiví­duos de várias espécies são arrastados até a esta região, desviando-se da sua rota normal.

Este facto tem colocado progressivamente os Açores nos destinos dos birdwatchers, e hoje este arquipélago é procurado por um número crescente dos amantes desta actividade.

Facebook

Notícias

São Jorge NÚCLEO DE S. JORGE NO TOPO DA MONTANHA DO PICO Segunda, 28 de Agosto de 2017

No passado fim de semana, o Núcleo dos Mont

Mais Notícias