Cronologia 2010-2019

1893-1969 1970-1979 1980-1989 1990-1999 2000-2009 2010-2019

2010

Maio 8 – O Algar do Carvão apurado como finalista do concurso “7 Maravilhas Naturais de Portugal”,  foi visitado pelos embaixadores oficiais do concurso, Pauleta e a Mariza.  O Algar do Carvão estava incluído na categoria de Grutas e Cavernas

Maio 23 – Neste dia faleceu Jorge Silva, conhecido para os amigos como Jorge “Espadinha”. Foi um dos membros fundadores dos Montanheiros e membro ativo do grupo durante mais de 40 anos. Ocupou diversos cargos entre estes de presidente da Direção e presidente da Assembleia Geral.

Dezembro 1 – Neste dia, um grupo de pedestrianistas havia iniciado uma caminhada ao Morro Assombrado por volta das 14h, uma zona rica em vegetação nativa e com particularidades interessantes, sendo uma zona de fendas. Esta zona é desconhecida para a maior parte do terceirenses, mas é bem conhecida dos Montanheiros. Por volta das 18:30h foi emitido um pedido de ajuda à PSP que depois contactou a associação que se prontificou a ajudar. Fazendo deslocar duas viaturas com todo o apoio logístico e com uma equipa de pessoal com experiência, Paulo Barcelos, António Vaz Soares, Ricardo Costa, Ernesto Silva e Fernando Pereira. O resgate foi um sucesso e durou cerca de duas horas. Equipa dos Montanheiros e pedestrianistas ficaram todos sãos e salvos.

2011

Julho – Programa “Minuto Verde”, rubrica do Bom Dia Portugal com a colaboração da QUERCUS, foi dedicado ao Algar do Carvão.

2012

Fevereiro – Início das obras de melhoramento da Sede dos Montanheiros e Museu Vulcanoespeleológico Machado Fagundes.

Fevereiro – A maqueta de geomorfológica iniciada em tempos por José Maria Botelho, começa novamente a ser desenhada e esculpida em cortiça.

Abril 28 – Assinatura de um documento de colaboração entre a Associação Os Montanheiros e o coordenador do projeto CHAIN (Cultural Heritage Activities and Institutes Networks). O CHAIN é uma rede de institutos e atividades envolvendo professores da EU de uma maneira ligados à educação sobre o património cultural.

Maio 24 – Divulgação aos meios de comunicação da descoberta de uma nova gruta nos Biscoitos, batizada por “Gruta do Tanque”, aumentando assim para 66 cavidades vulcânicas na Ilha Terceira

Novembro 30 – Na comemoração do 49º Aniversário dos Montanheiros teve lugar, pela primeira vez na nova sala multiusos da sede. Foi o culminar de um conjunto de obras que duraram cerca de 7 meses, e que permitiram a construção de uma sala de multiusos e nova biblioteca, a renovação do museu, secretaria e pátio.

2013

Julho 22 e 23 –  O atleta dos Montanheiros, Ricardo Costa deslocou-se pela primeira vez a uma competição internacional, o Campeonato Europeu de Jovens que se realizou em L’Argentière, no sul de França. Entre os portugueses, a classificação do atleta dos Montanheiros, foi a melhor no seu escalão, tendo ficado em 24 lugar, pelo que tendo em conta que foi a primeira participação do Ricardo Costa num evento internacional, podemos prever um futuro brilhante para o atleta.

Novembro 30 – Integrado nas comemorações dos 50 anos de existência, a Associação Os Montanheiros decidiu retomar a publicação do boletim informativo, “Pingo de Lava”, um projeto editorial iniciado na década de noventa e que foi suspenso após publicação dos primeiros 36 números. Foi Luís Pimentel o responsável pelo grande trabalho de investigação histórica em que se apoiou as anteriores edições deste boletim, projeto em que foi mentor e coordenador editorial. No Pingo de Lava, tal como no passado, passaram a estar pequenos resumos das atividades desenvolvidas durante o ano, informações da associação para sócios, artigos de investigação, informação institucional dos nossos parceiros e depoimentos de vários colaboradores da instituição.

2014

Janeiro – Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprovou um Voto de Congratulação pela passagem do 50º aniversário dos Montanheiros, organização de reconhecido interesse público, com muitos anos de trabalho de excelência nos domínios da vulcanoespeleologia, biospeleologia, e outras áreas do conhecimento, sempre em torno do importante valor do nosso património natural e da forma como o Homem se adaptou e o alterou.

Fevereiro – No início do ano o Geoparque Açores abriu a sua delegação na ilha Terceira, na sede da Associação Os Montanheiros que é entidade parceira desta associação.

Abril 25 e 26 – Há 17 anos a associação organizou um evento semelhante, denominado “Travessia Radical” não tanto pela componente de “aventura” que envolvia, mas porque fisicamente era um bocado mais exigente do que as normais caminhadas organizadas pela associação. Tratou-se de uma caminhada de dois dias, num total de cerca de 36 km, com pernoita junto ao Pico dos Pedreiros. Esta atividade foi organizada em conjunto com o Regimento Guarnição nº1

Julho 1 a 8 – Efetuou-se o reconhecimento de todas as entradas conhecidas da Gruta dos Balcões, identificando-se pelo interior e exterior a fim de confirmar a topografia existente.

Julho 9 e 10 – Exploraram-se novos tubos lávicos: a Gruta da Salga com cerca de 25 m, no Porto Judeu, a Gruta do Martelo, com aproximadamente 80 m.

Agosto 14 e 15 – Descobriu-se uma nova entrada para a Gruta da Cascata e uma nova cavidade, batizada de Gruta da Malha Grande, com cerca de 100 metros.

Agosto 21 e 21 – Explorou-se uma nova gruta na Fonte do Bastardo à qual se deu o nome de Gruta do Baldio.

Agosto 26 – Na freguesia dos Biscoitos foi descoberta mais uma gruta, com cerca de 120 metros, à qual se deu o nome de Gruta do Morro da Azenha

Outubro 19 e 20 – Na noite de domingo e madrugada de segunda-feira, o Grupo de Salvamento em Grande Ângulo dos Bombeiros de Angra realizou uma operação de busca e salvamento de nove pessoas que se perderam quanto faziam o trilho do Morro Assombrado, um trilho não oficial, situado na freguesia das Quatro Ribeiras. A falta de conhecimento do terreno obrigou os Bombeiros a solicitar a ajuda dos Montanheiros, tendo sido fundamental a presença destes no grupo de buscas para se efetivar o salvamento dos desaparecidos.

 

2015

Janeiro 30 – O Governo Regional dos Açores escolheu o Algar do Carvão para proceder ao lançamento da marca “AÇORES”, o que constituiu uma honra para a associação poder acolher nesse espaço tão dignos convidados.

Fevereiro 5 a 13 – Foi realizada mais uma expedição espeleológica às ilha de S. Jorge e Pico, tendo participado Ricardo Silveira, Tiago Resendes, João Moniz, Fernando Pereira, com o apoio e presença de elementos dos núcleos de ilha, e de outros, nomeadamente Odília Teixeira, Davidf Silva, Marli Bettencourt, Maria João Leal, Paulino Costa, Pedro Silva, Valter Medeiros, e Rui Martins

Junho – Revista “National Geographic” dá destaque ao Monumento Natural Regional, o Algar do Carvão, num artigo que incluía uma ilustração do interior do algar, desenhada com a orientação dada por elementos da associação.

Setembro 1 – Gravação de imagens no Algar do Carvão para a telenovela “Coração de ouro”, mais uma produção da SIC.

Setembro 6 –A Associação Os Montanheiros organiza outra caminhada aventureira “Travessia Radical – Norte/ Sul” tendo início no litoral da costa norte e atravessado toda a ilha no sentido Norte-Sul, até Angra.

Outubro 22 a Novembro 4 – Após 19 anos os Montanheiros voltam à ilha das Flores para mais uma limpeza da Rocha dos Bordões. Nesta árdua tarefa participaram: Paulo Barcelos, José Maria Botelho, Fernando Pereira, Paulo Mendonça, Ricardo Silveira, Tiago Resendes, João Moniz, Ramiro Barbosa e Daniel Costa

Novembro 30 – Pela primeira vez a associação passa a abrir regularmente o Algar do Carvão e a Gruta do Natal no Inverno, em resposta à procura originada pela chegada de 2 voos charter semanais à ilha terceira.

2016

Janeiro 30 – O Núcleo dos Montanheiros de S. Jorge, que estava na Casa do Povo da Beira muda-se para a Casa do Povo das Manadas onde foi cedido um quarto para servir de sede ao Núcleo.

Janeiro 30 – Inauguração do novo boulder de escalada, instalado no Complexo Desportivo da Escola Tomás Borba, ao abrigo do protocolo celebrado entre os Montanheiros e o Serviço de Desporto da Terceira.

Fevereiro 10 a 17 – Foi realizada mais uma expedição espeleológica, desta vez às ilhas de São Jorge e Pico, deslocando da Terceira os elementos Fernando Pereira, Tiago Resendes e João Moniz, que contaram com o apoio de elementos dos núcleos da ilha do Pico e São Jorge e de outros colaboradores, como a Odília Teixeira, David Silva, Elisabete Rosa, Serafim Brasil, Carla Silva, Pedro Silva e outros.
Em S. Jorge foi feita a descida ao Algar das Bocas do Fogo, em Santo Amaro, e elaborado o levantamento topográfico e fotográfico da Gruta do Carregadouro, Gruta da Enseada e Arco do Daniel na Queimada, freguesia de Santo Amaro. Houve tempo ainda para uma visita à Caldeira de Santo Cristo e à Furna do Poio. No Pico visitou-se a Furna do Furtado, do Francês, o Algar/Gruta do Canto da Serra, Furna das Cabras, Algar do Dali e Gruta dos Montanheiros.

Fevereiro 20 – Em assembleia-geral, a Associação Os Montanheiros criou uma secção de geocaching, um espaço e oportunidade para que a comunidade local de geocachers possa, em primeiro lugar, conviver e trocar impressões. Foi também uma oportunidade para se pensar em ações do interesse de todos, como o esclarecimento para novas situações que surjam, a apresentação da modalidade a quem quer começar ou a organização de eventos.

Abril 16 – Realização da Assembleia Geral Extraordinária da Associação Os Montanheiros, tendo como ponto único, a criação do CDM – Clube Desportivo Montanheiros. Posteriormente foi assinada a escritura com os estatutos e regulamento do mesmo. O CDM passou a englobar as atividades de pedestrianismo, escalada e geocaching.

Maio 8 – Pela primeira vez os Açores marcaram presença numa EURORANDO, a iniciativa maior da federação europeia ERA, com a caminhada organizada pela Associação Os Montanheiros em parceria com o CAAL (Lisboa), incluída no calendário oficial da EURORANDO 2016.

2017

Fevereiro 6 a 10 – Decorre mais uma edição do Espeleotriângulo na ilha do Pico e Faial. Foram explorados os algares descobertos em 2016 localizados na zona do Canto da Serra, na freguesia da Candelária, que foram batizados de Algar do Pechita e Algar dos Paus e têm aproximadamente 30 e 40 metros de profundidade respetivamente. Foi descoberto um novo tubo de lava na freguesia da Piedade, de pequenas dimensões, que se chamou de Algar das Faias. Foi também completamente explorado o troço norte do algar do Terreiro, na freguesia das Ribeiras. Foram verificados os estados de conservação da Furna Nova II, Furna da Ribeira do Fundo, Algar do Capitão e Furna do Henrique Maciel, sendo esta última um dos ex-libris da espeleologia açoriana. No Faial estiveram apenas no dia 10 de fevereiro, e foi feita a topografia da Gruta do Cruzeiro, na freguesia do Capelo. Foi também descoberto um novo tubo de lava na freguesia da Praia do Norte.

Junho 6 a 11 – Tem lugar a primeira edição da campanha “Pedaços de Mar e Ambiente” e que teve continuidade nos anos seguintes, que contempla diversas atividades, como: ações de interpretação ambiental, oficinas, conversas informais com especialistas, limpezas costeiras e subaquáticas e passeios de barco, e tem sempre por objetivos dar maior visibilidade às efemérides do Dia Mundial do Ambiente e do Dia Mundial dos Oceanos, que se celebram a 5 e 8 de junho. Estão sempre envolvidas várias entidades, entre as quais os Montanheiros.

Agosto 5 – Os Montanheiros foram homenageados pela Junta de Freguesia da Sé

2018

Fevereiro 3 a 8 – Decorre noutra edição da expedição Espeleotriângulo na ilha do Pico e Faial. Foram explorados grutas e algares, uns conhecidos e outros novos para nós: Algar/Gruta das Ginjas, Gruta do Alto do Morro, Furna da Sapateira, Furna da Transversal (da qual se fez topografia), Gruta Surpresa. No dia 7 de fevereiro o grupo deslocou-se ao Faial, onde visitou a Gruta do Pau Branco, a Gruta do Norte Pequeno, fazendo-se a topografia de ambas. No dia 8, de volta ao Pico, visitou-se a Furna do António Homem (da qual se fez topografia), Furna do Salazar e voltou-se ao Algar/Gruta das Ginjas para se continuar a trabalhar na topografia.

2019

Fevereiro 18 a 27 – A Associação Os Montanheiros voltou a realizar uma expedição espeleológica, denominada Espeleo 2019, com a visita às ilhas Graciosa, Pico e Faial. Os primeiros 3 dias foram dedicados à ilha Graciosa, onde se pretendeu verificar o estado de conservação das cavidades vulcânicas existentes naquela ilha. Os Montanheiros têm uma relação histórica com esta ilha de há muitas décadas. A primeira expedição foi realizada em 1964, um ano após a formação da associação, sucedendo-se outras de então para cá. Nos anos de 1991 e 1993 procurou-se a famosa Furna do João Moreno, descrita pelo Padre Cordeiro como sendo de grandes dimensões. Tal nunca foi comprovado pois nunca se descobriu a sua localização, apesar dos grandes esforços empreendidos no passado. Os Montanheiros foram também responsáveis pela primeira eletrificação da Furna do Enxofre e pelas primeiras podas da vegetação que reveste as aberturas, permitindo um melhor arejamento da atmosfera interior desta gruta, que apresenta por vezes níveis preocupantes de gases tóxicos.
Na ilha montanha, foram terminados os trabalhos topográficos no Algar/Gruta das Ginjas e explorou-se novas grutas na zona conhecida por Torrinhas, na encosta nordeste da montanha, uma zona a elevada altitude por vezes difícil de percorrer, uma missão por vezes agravada pelas condições atmosféricas. É uma certeza que na ilha do Pico continuam a existir muitas grutas por descobrir, sendo sempre elevada a expetativa nas expedições feitas a esta ilha.
Finalmente, uma passagem pela ilha do Faial, para comprovar a existência de uma gruta nova referenciada para esta ilha, onde é provável a existência de mais, embora de pequena dimensão.
Como é habitual, integrou nesta expedição elementos do Núcleo dos Montanheiros das ilha de São Jorge e da ilha Pico e contámos ainda com o acompanhamento de elementos dos Parques Naturais de cada ilha, e alguns convidados já habituais.

Agosto 13 a 20 – Durante esta semana, um dos elementos da Associação Os Montanheiros da ilha Terceira (Fernando Pereira), deslocou-se a São Jorge para colaborar com o Núcleo desta ilha na prospeção e medição de algumas grutas cuja topografia ainda não se encontrava realizada. Foram medidas as seguintes cavidades: Furna das Pombas, Gruta da Canada do Pedroso, Gruta da Ribeira da Areia, também conhecido por Algar da Moleca, Caverna do Porto da Ribeira do Nabo, Furna da Preguiça I e II, Gruta do Caminho das Areias, Gruta dos Ladrões, Gruta das Raízes, Gruta do Mirante, Gruta do Brejo, Gruta das Caldeiras, Gruta da Queimada Brava e Grutas do Pasto do Lúcio I, II, III e IV.

Outubro 23 – Numa visita estatutária do Governo à ilha Terceira, a Associação Os Montanheiros teve o prazer de receber a Sra. Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro.
A Sra. Secretária veio acompanhada por Sónia Alves, Diretora do Parque Natural da ilha Terceira e Raquel Ferreira, vereadora da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo. Foi feita uma visita guiada à nossa sede e ao museu que se encontrava ainda em remodelações, seguiu-se uma reunião com o Presidente da Direção, cujo tema central foi o novo Centro de Interpretação do Algar do Carvão.

Outubro 30 – Foi agendada uma Assembleia Geral extraordinária apenas na ilha Terceira, tendo como ponto único a aquisição de um imóvel, um armazém sito na Canada do Borbas/ Carreirinha.

Dezembro 2 – Abertura do museu ao público ainda com visitação condicionada, por não estar ainda concluído a inventariação, fotografia e exposição final das amostras de rochas.

Dezembro 14 – O Governo Regional, representado pelo Diretor Regional do Ambiente, Hernâni Jorge junto com o Presidente da Direção dos Montanheiros, Paulo Barcelos, estiveram presentes na apresentação pública do novo centro de interpretação e apoio aos visitantes do Algar do Carvão. Na apresentação do projeto do novo centro CAVE – Centro Açoriano de Vulcano-Espeleologia – Monumento Natural do Algar do Carvão, feito pela arquiteta Ana Laura Vasconcelos, Hernâni Jorge destacou que o novo centro constitui um ponto de partida para a exploração e conhecimento do património geológico e biológico presente nesta área protegida. Classificado como área protegida desde 1987, primeiro como Reserva Geológica Natural e, desde 2004, como Monumento Natural, o Algar do Carvão é a cavidade mais visitada nos Açores por onde passaram em 2019, perto de 60 mil pessoas.

Dezembro 19 – Na sequência da participação do geólogo e investigador do IVAR, Vittorio Zanon, no 56º aniversário da Associação Os Montanheiros, comemorado em S. Jorge, levou-se este especialista em petrologia a uma cavidade vulcânica na freguesia dos Rosais, onde se identificou um mineral raro: magnesioferrite (MgFe2O4).