Gruta do Natal

Gruta do Natal

Para conhecer o HORÁRIO DE ABERTURA clique em: http://www.montanheiros.com/agenda/ver.php?id=134

To know the OPENING SCHEDULE click on: http://www.montanheiros.com/agenda/ver.php?id=134

 

 

Esta gruta, inicialmente conhecida por Galeria Negra, foi rebaptizada por Gruta do Cavalo, aquando das primeiras explorações, por lá terem sido encontrados restos de uma ossada de um cavalo que havia caído pela abertura de entrada. Mais tarde, conquistando o “mistério” que aquela gruta representava no passado, os Montanheiros iniciaram algo que se tornaria numa singular tradição.

Assim, após 25 de Dezembro de 1969, com a celebração pelo Patriarca das Índias D. José Vieira Alvernaz, passou a chamar-se de Gruta do Natal. Esta data marca ainda a abertura da gruta pela primeira vez à população, para tal tendo sido construído um acesso simples e instalada uma iluminação rudimentar.
Têm sido realizadas, noutros anos, a Missa de Natal, tendo a gruta sido já palco também de um baptizado e de um casamento.

Localização

A Gruta do Natal localiza-se junto aos Picos Gordos, ainda dentro da Reserva Florestal Natural da Serra de Santa Bárbara e Mistérios Negros, mas já integrada numa zona fortemente humanizada, rodeada de pastagens de altitude e matas de criptomérias.
Com uma localização privilegiada, encontra-se junto a uma estrada asfaltada de grande afluência, principalmente de Verão, em boa parte também devido ao facto de se encontrar frente a uma pequena mas bonita lagoa - Lagoa do Negro – em redor da qual podem ser observados com alguma frequência pessoas a fazerem os seus piqueniques. Para mais, a estrada constitui ainda ponto de passagem de algumas excursões turísticas.  Tem as seguintes coordenadas  38°44'14.73"N    27°16'6.63"W.
Adiante-se ainda o facto de ser das poucas grutas visitáveis da ilha Terceira que possui desde há inúmeros anos uma placa de sinalização, num cruzamento de estradas a 500 m, que indica a sua existência e localização.

A Gruta

O interesse desta associação pela exploração turística desta gruta deve-se, em primeiro lugar, à relação histórica e sentimental que a associação sempre manteve com esta cavidade. Mas também ao facto de, entre todas as grutas que existem na ilha Terceira, esta ser a que melhores condições oferecia para a exploração turística, bem como ao facto de constituir uma estrutura geológica complementar a um algar.
A génese da gruta é incerta. Uma explicação aponta para a sua origem nas correntes de lava originadas por erupções fissurícolas, ocorridas num vale encaixado que outrora existiu entre os picos que constituem a paisagem local.
Trata-se de um tubo de lava com um total de 697 m de comprimento total, na sua quase totalidade de trânsito fácil, em chão com pouco desnível e tectos altos. O circuito interno é feito para que não haja necessidade do visitante percorrer o mesmo trajecto na ida e na volta. Importante é também a história cultural e tradicional que esta gruta possui, bem como o valor científico em formações geológicas.
No seu interior poderão ser observados estruturas geológicas diversas como escorrências de diferentes tipos de lava, estafilites e balcões laterais.
Apresenta-se como um espaço didáctico a que cada vez mais recorrem os professores, acompanhados das suas turmas, para melhor compreenderem as manifestações vulcânicas que se encontraram na génese destas ilhas.
Foi no passado palco de inúmeros actos de vandalismo pelo que o acesso é agora condicionado.

A Casa-apoio

Num passado distante Os Montanheiros haviam construído uma casa - tipo palheiro – para dar apoio às explorações de então à Gruta do Natal, no entanto a simplicidade da estrutura teve por consequência a sua degradação, mercê também dos actos criminosos a que foi sujeita.
Finalmente em 1998 os Montanheiros conseguiram dar início ao projecto da exploração turística da Gruta do Natal, com a construção de uma nova casa-apoio, perfeitamente integrada na paisagem envolvente. Este edifício tem por funções: albergar o sistema gerador e controlar a electrificação permanente da gruta, protegê-la do vandalismo e valorizá-la, criando as condições mínimas para que os visitantes possam encontrar na Gruta do Natal a possibilidade de tomar um primeiro contacto e poder usufruir das belezas e novidades que um tubo de lava tem para oferecer.
O edifício alberga ainda instalações sanitárias, sala para o Gerador e túnel com escadas de acesso, ao interior da Gruta. Inaugurado a 1 de Dezembro de 1998, data do aniversário da associação, abriu ao público regularmente a partir de 1 de Junho de 1999.

Visitas à Gruta do Natal

É possível visitar a Gruta do Natal durante todo o ano, quer na época baixa, com aberturas semanais e quer na época alta, com aberturas diárias.

 

Facebook

Notícias

Terceira VISITA DE TRABALHO DOS DEPUTADOS REGIONAIS DO PARTIDO SOCIALISTA PELA ILHA TERCEIRA AO ALGAR DO CARVÃO Sexta, 28 de Julho de 2017

No passado dia 27 de julho, o grupo de deputados d

Mais Notícias